ATENÇÃO LEITORES DO BLOG - COMENTÁRIOS:
Estou sem tempo para responder os comentários, peço ajuda a pessoas que realmente conhecem a planta da postagem que ajudem a esclarecer a dúvida.

Ainda não trabalho com venda de plantas e não envio sementes.

Para ver todas postagens - É só clicar no link abaixo:
ÍNDICE GERAL DOS TÓPICOS

9 de abr de 2012

LANTERNINHA-CHINESA - ( Abutilon striatum )


LANTERNINHA-CHINESA - ( Abutilon striatum )
NOME CIENTÍFICO: Abutilon striatum.

NOME POPULAR: Lanterninha-chinesa, lanterna-chinesa, lanterna-japonesa, sininho, campainha.

SINONÍMIA: Abutilon venosum, Abutilon pictum, Sida striata, Abutilon thompsonii.

FAMÍLIA: Malvaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: América Central, Guatemala.

PORTE: Até 3 metros de altura.

FOLHAS: De coloração verde, cordiformes e alongadas, apresentam vários recortes bem definidos.

FLORES: São pendentes, no formato de sinos, lanternas-chinesas, de coloração alaranjada, estriadas de vermelho. Florescem com mais intensidade na primavera e verão, mas podem ser vistas em menor quantidade em outras épocas, conforme o clima da região que foi cultivada. São bastante visitadas por beija-flores. 

LANTERNINHA-CHINESA - ( Abutilon striatum ) - Macro da parte inferior da flor

TRONCO: De textura semi-lenosa, seus ramos são compridos e recurvados

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Gosta de solo úmido, mas não encharcado, regar 2 vezes por semana, com um volume maior nos dias mais quentes e com quantidade menor nos dias mais frios.

CLIMA: Pode ser cultivada praticamente em qualquer clima, tolera inclusive frio um pouco mais intenso.

PODA: Para que ocorra a renovação de sua folhagem, é necessário efetuar podas anuais.

CULTIVO: Arbusto bastante rústico, exige pouca manutenção, aprecia solo areno-argiloso, com bastante matéria orgânica. Sugestão para mistura: 1 parte de areia grossa de construção, 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de terra vegetal e 1 parte de composto orgânico.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio da muda, abra uma cova de 40 x 40 cm, para melhor desenvolvimento da planta, coloque o substrato adequado (descrito no item acima) e misture bem, cerca de 10 colheres de sopa de NPK, fórmula 04-14-08.

UTILIZAÇÃO: Produz um efeito espetacular quando conduzidas como trepadeiras, usando uma treliça ou cerca. Pode ser utilizada isolada ou em grupos, em jardins ou jardineiras grandes.

PROPAGAÇÃO: Por estaquia da ponta dos ramos, colocadas para enraizar no final do inverno / início da primavera em ambiente protegido.

11 comentários:

  1. Olá Mario,

    Sempre que passo pelo seu CANTINHO VERDE volto mais enriquecida...
    Aprendo muito e sigo as orientações que tão gentilmente você repassa para todos nós.
    Dou muito agrdecida por isso!!!
    Que Deus lhe dê muita saúde e disposição para cuidar de seu ESPAÇO VERDE!!!
    Hoje fiz uma postagem na qual faço referência sobre Você, quando tiver um tempinho passe por lá.
    Ficarei muito feliz com sua visita.
    Grande abraço,
    Regina Coeli
    http://regecoeli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Regina, Bom Dia!

    Que bom que encontrou a informação, fiquei bastante feliz em ter colaborado.
    Fui visitar seu blog e deixei um recadinho lá.

    Um abração!

    ResponderExcluir
  3. Como tirar muda da: Abutilon striatum?

    NOME POPULAR: Lanterninha-chinesa, lanterna-chinesa, lanterna-japonesa, sininho, campainha.

    ResponderExcluir
  4. Olá Boa Tarde!
    No final do inverno, corte estacas de pontas de ramos, mergulhe a ponta em hormônio enraizador, corte as folhas da parte que vai ficar enterrada no substrato e coloque para enraizar num local que tenha muita claridade, mas não receba luz solar direta.
    Boa Sorte
    Um abração!

    ResponderExcluir
  5. Mario, eu queria muito cultivar a Glicinia como trepadeira para o meu pergolado que já esta na meia sombra. porem, me disseram que em minha cidade não vinga. Dá para usar a lanterna Chinesa no pergolado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Boa Noite.
      Ela é um arbusto, o ideal para pergolados são trepadeiras.
      De qualquer forma, acredito que até seja possível, teria que tentar conduzi-la através de podas constantes a ocupar o espaço desejado.
      Um abração!

      Excluir
  6. Oi Mario, ótimo o seu site! gostaria de colaborar com uma dica para propagação da lanterninha-japonesa. Não sei se você já tentou o método da ponta dos ramos no hormônio enraizador mas pra mim ela foi um total fracasso, além de ter me custado caro o tal hormônio! risos!!!
    Mas uma maneira fácil (embora um pouco mais demorada) é fazer a alporquia nos galhos mais grossos e aguardar em torno de dois meses antes de transferir o pedaço enraizado para seu próprio vaso. Eu já consegui tirar 5 mudas da minha lanternina mãe, todas estão firmes e fortes! Método testado e aprovado!
    Beijo grande
    Patricia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Patty, Boa Noite.
      Muito obrigado pela colaboração.
      Os leitores do blog agora podem ter uma referência de como fazer.
      Um abração!

      Excluir
  7. Boa tarde! Eu vi a lanterninha chinesa pendente numa loja e achei linda demais! Comprei!
    Quando cheguei em casa percebi que não tinha local para colocá-la :(
    Coloquei na varanda que recebe o sol da manhã, e no dia seguinte a planta já estava ficando murcha. Retirei de lá e coloquei no quintal, só que é coberto por policarbonato transparente e esquenta bastante. A planta continua murchando. Não tem nem uma semana que comprei a plantinha. O que faço para não perdê-la? Estou regando uma vez por dia, mas não estou encharcando... Não se deixo na varanda, se deixo no quintal, coloco mais ou menos água, se compro um fertilizante ou se faço a doação da planta para alguém que tenha um jardim. Alguém pode me dar uma dica? Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Monica, Boa Noite.
      Costumo sempre falar isso por aqui, muitas plantas maravilhosas que estão a venda nas gardens, vieram de produtores que tem estufas climatizadas com controle rigoroso de temperatura, iluminação, regas, fertilização, etc.
      Quando elas chegam em nossas casas não encontram mais isso e sofrem muito, as vezes não resistem e até morrem.
      Por isso ela precisa se adaptar ao novo local, já que aconteceu isso, deixe ela num local com muita claridade, mas que não receba luz solar das 10h00 as 17h00.
      Regas: Enfie o dedo no substrato, dá para sentir se está seco ou úmido.
      Ele deve estar ligeiramente úmido, não encharcado, isso mata a planta.
      Não é hora de usar fertilizante, espere a planta reagir.
      Boa Sorte.
      Um abração!

      Excluir
  8. Bacana a tua disposição em esclarecer nossas dúvidas. Parabéns. eu também gostaria de compartilhar a forma com que reproduzo algumas plantas que se reproduzem por estacas ou galhos. Achei fácil reproduzir a lanterninha, e quem tiver boa mão basta pegar um galho da planta, cortar as folhas em 3/4 de seu tamanho, para forçar a brotação de novos galhos em suas axilas, deixar apenas as folhas mais jovens e plantá-lo em um vaso descartável. Eu uso uma garrafa pet, cortada bem próxima ao gargalo e com buracos no fundo para escoar o excesso de água (cuidar para plantar um mínimo de 3 a 4 gemas, para enraizamento). Quando tiver pego, transplantá-la para o local desejado, geralmente no final da tarde, para a planta não sofrer muito. Esta técnica vale para a maioria das plantas que se prestam à disseminação por galhos, como por exemplo, o hibisco. Abraços, Noemia Botti

    ResponderExcluir