Atenção leitores

ESTAMOS TRABALHANDO PARA MELHORAR O BLOG - Algumas janelas ainda não estão prontas - Desculpe o transtorno,
Não trabalhamos com venda de plantas e não enviamos sementes.

FEEDBACK - Agradecemos o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que temos escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

COMENTÁRIOS - Tentamos responder os comentários na medida do possível, infelizmente não estamos conseguindo atender a todos. Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

PALMEIRA-SATRANA, LALA-PALM - ( Hyphaene coriacea )

08:23 0 Comments A+ a-


PALMEIRA-SATRANA - ( Hyphaene coriacea )

NOME CIENTÍFICO: Hyphaene coriacea.

Nota: Hyphaene, derivado do grego hifinein, significa para tecer, referente a utilização de suas  fibras para essa finalidade. Coriacea significa grossa, referente principalmente a suas folhas.

NOME POPULAR:  Palmeira-satrana, lala palm.

SINONÍMIA: Hyphaene baronii, Hyphaene hildebrandtii.

FAMÍLIA: Arecaceae.

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Sul da África.

PORTE: Até 6 metros de altura, mas em seu habitat natural atinge alturas maiores.

FOLHAS: Grandes, no formato de mãos, bastante robustas, grossas e atraentes, sua base é espinhosa, de coloração que varia de um verde azulado a verde-acinzentado, dispostas em espiral, chegam a medir 1,5 metros de diâmetro.

FLORES: Inflorescência, de coloração esbranquiçada,  surgem entre as folhas, ramificadas e pendentes, são dioicas (separadas macho e fêmea), a masculina é mais ramificada que a feminina. Florescem no verão.

FRUTOS: Antes de cair, ficam presos durante longo período na planta, tem formato de pera e coloração marrom, medem cerca de 6 cm e são comestíveis, muito apreciados pela fauna, como macacos, morcegos e elefantes, que ajudam na dispersão das sementes.

TRONCO:  Atingem em média 40 cm de diâmetro e são revestidos pela base das folhas que caem.
PALMEIRA-SATRANA - ( Hyphaene coriacea ) - Detalhe do caule
Nota: Os caules ou troncos das palmeiras tem o nome especial de estipe ou estípite.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Preferem solos úmidos, mas não encharcados, regar de 2 a 3 vezes por semana, com maior quantidade nos meses de temperatura mais quente e menos nos mais  frios.

CLIMA: Tropical, não tolera frio intenso.

PODA: Não necessária, mas se desejar podem ser retiradas folhas secas.

CULTIVO: De crescimento bastante lento, prospera na maioria dos tipos de solo, mas prefere solos arenosos rico em matéria orgânica. Os maiores cuidados são quando a planta ainda é jovem, depois de adulta eles podem  são dispensados.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio, misturar bem na terra retirada da cova, composto orgânico ou esterco animal muito bem curtido.

UTILIZAÇÃO: Fica espetacular em grandes jardins, pois apesar de ter crescimento lento, quando adulta irá precisar de no mínimo 3 metros de diâmetro de área. Na África, suas folhas, frutos e seiva são utilizados para diversas finalidades.

PROPAGAÇÃO: Por sementes, que demoram em germinar.

FOTOS DESTA POSTAGEM: Fotografei no Jardim Botânico Plantarum, localizado em Nova Odessa / SP, onde ela pode ser apreciada bem de perto, assim como outras maravilhosas plantas. O endereço do local e maiores informações pode ser encontrado,  clicando na figura do local, que está neste blog na margem do lado direito.