Atenção leitores

ESTAMOS TRABALHANDO PARA MELHORAR O BLOG - Algumas janelas ainda não estão prontas - Desculpe o transtorno,
Não trabalhamos com venda de plantas e não enviamos sementes.

FEEDBACK - Agradecemos o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que temos escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

COMENTÁRIOS - Tentamos responder os comentários na medida do possível, infelizmente não estamos conseguindo atender a todos. Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

CRAMBRE - Crambe abyssinica Hochst )

16:16 0 Comments A+ a-




NOME CIENTÍFICO: Crambe.

NOME POPULAR: Crambe abyssinica Hochst.

FAMÍLIA: Brassicaceae.

ORIGEM: Etiópia.

CICLO DE VIDA: Em média 90 dias.

PORTE: 90 cm de altura.

FLORES: A planta irá florir do 35º ao 70º dia após o plantio.

FRUTOS: A granação irá ocorrer do 50º a 80º dia após o plantio e maturação do 80º ao 90º dia.

LUMINOSIDADE: Sol Pleno.

ÁGUA: Por ocasião do crescimento vegetativo que ocorre até o 35º dia a planta precisa de solo úmido após isso tolera seca, o que é positivo porque com umidade alta, pode favorecer o aparecimento de doenças.

CLIMA: Pode ser cultivada em clima quente a temperado e tolera geada fraca.

Nota: No Brasil por tolerar bem a seca e frio é indicado para o plantio no outono / inverno.

PODA: Não necessária.

CULTIVO: Bastante rústica, prefere solo descompactado, porque dessa forma sua raiz terá condições de aprofundar e com isso suportar o tempo seco.

Nota: Solos ácidos devem ser evitados ou feita correção e a planta não tolera a presença de alumínio.

FERTILIZAÇÃO: Para um bom desenvolvimento da planta numa profundidade de 20 a 40 cm, aplicar NPK, cerca de 150 kg/ha. 

UTILIZAÇÃO: Indicada para produção de grãos, óleo, farelo e biodiesel.

PROPAGAÇÃO: Por sementes.


MAIORES INFORMAÇÕES: A intenção desta postagem é apenas apresentar a planta de uma forma geral, para quem desejar produzir ou obter maiores informações devem procurar a EMBRAPA.


FOTOS DESTA POSTAGEM: