Atenção leitores

ESTAMOS TRABALHANDO PARA MELHORAR O BLOG - Algumas janelas ainda não estão prontas - Desculpe o transtorno,
Não trabalhamos com venda de plantas e não enviamos sementes.

FEEDBACK - Agradecemos o recebimento de quem tem informações adicionais sobre as plantas postadas neste blog, especialmente se não concordarem com o que temos escrito ou se têm dicas culturais adicionais, pois isso certamente ajudaria a todos.

COMENTÁRIOS - Tentamos responder os comentários na medida do possível, infelizmente não estamos conseguindo atender a todos. Os comentários passam por moderação e não são publicados de imediato, não serão aceitos comerciais.

GUAPURUVU - Schizolobium parahyba

14:52 0 Comments A+ a-

Imagem: Débora Klempous/ND

Árvore símbolo de Florianópolis

NOME CIENTÍFICOSchizolobium parahyba.

NOME POPULAR: guapuruvu, guapiruvu, guarapuvu, guapurubu, bacurubu, ficheira, pataqueira, pau-de-vintém, bandarra, faveira, bacuruva, birosca.

SINONÍMIACassia parahyba.

FAMÍLIA: Leguminosae - Caesalpinoideae (Caesalpinaceae).

CICLO DE VIDA: Perene.

ORIGEM: Brasil.

PORTE: Chega atingir de 20 a 30 metros de altura.

FOLHAS: Compostas, bipinadas, medindo de 80-100 cm de comprimento, tendo de 30-50 pinas opostas, os folíolos medem cerca de 2-3 cm de comprimento sendo de 40-60 por pina.

FLORES: No hemisfério sul floresce a partir de agosto, prolongando até outubro, é atrativa de abelhas.

Nota: Na época da floração a planta fica praticamente sem folhas.

FRUTOS: São sâmaras deiscentes (se abrem quando maduros) e no hemisfério sul amadurece entre abril e julho.

TRONCO: Mede de 60-80 cm de diâmetro, sua madeira é leve e macia, tem baixa durabilidade quando exposta ao tempo.

LUMINOSIDADE: Sol pleno.

ÁGUA: Mantenha o solo úmido, mas não encharcado, depois da planta ficar adulta, regue somente no caso de estiagens prolongadas.

CLIMA: Aprecia clima temperado.

PODA: Não necessária, apenas poda de formação e retirada de galhos secos ou mal formados.

CULTIVO: De crescimento rápido, não dispensa maiores cuidados, apenas os detalhes descritos nos demais tópicos desse blog.

FERTILIZAÇÃO: Por ocasião do plantio, misture bem na terra retirada da cova, esterco animal sempre muito bem curtido ou composto orgânico, depois de adulta aplique NPK 04-14-08 ao redor do caule (nunca junto a ele) na projeção da copa.

UTILIZAÇÃO: Fica maravilhosa em parque e grandes jardins, também é usada na fabricação de canoas.

PROPAGAÇÃO: Por sementes.

- Quebra de Dormência: Para o plantio de suas sementes, primeiramente é necessário fazer a quebra de dormência para que ela possa germinar na sua totalidade. Basta ferver as sementes por 4 - 10 minutos deixando-as depois  na água por 1 a 2 dias.
- Local de Plantio: O plantio pode ser feito em canteiros diretamente ou em embalagem plástica. Orienta-se a utilização de substrato ou terra vegetal.
- Semeio: Para que se faça uma muda, coloca-se de 2 a 3 sementes por cova / embalagem. Após o semeio cubra com terra superficialmente.
- Irrigação: Irrigue ao menos 2 vezes ao dia.
- Germinação: A emergência da mesma ocorrerá entre 5 a 15 dias.
                                                                                                                 Informações da ISLA

PLANTA MEDICINAL: Tem propriedades medicinais, entre outros do extrado aquoso de suas folhas é feito um veneno anti-cobra .


PREÇO: Envelope com 10g é comercializado por R$ 8,10 pela ISLA.

PRAGAS E DOENÇAS: Principalmente quando jovem, deve ser feita inspeções regulares e notando a presença de insetos, pulverizar inseticida próprio para plantas, são encontrados a venda já prontos, em frascos com gatilho para spray.


FOTOS DESTA POSTAGEM: As imagens serão substituídas tão logo tenha possibilidade de fotografar a planta.